23 de jul de 2014

meu lema apelativo do momento:



gosto mais de mim do que de açúcar 
gosto mais de mim do que de açúcar
gosto mais de mim do que de açúcar
gosto mais de mim do que de açúcar 
gosto mais de mim do que de açúcar




(quem sabe eu me convenço ¬¬)

uma gracinha.

foram atingidas por um arco-íris
rdv

Achei na internet. Desconheço a autoria.

21 de jul de 2014

hoje eu escolho fazer "nada".

não quero saber de muay thai, mercado, cozinha, preocupação com o peso, exercícios, discussão de relação, coisas complexas e obrigações.

hoje eu resolvi me agradar.

desce uma lata de leite condensado sem culpa; 
um trechinho de um livro que eu estou começando;
um banho quentinho;
um óleo cheiroso;
uma música tranquila;
o tilintar de um sino;
meditação;
oração;
reflexão;
dança com as mãos;
um encontro só comigo.


1 de jul de 2014

quase 25.

meu sonho?
eu nunca sei responder a essa pergunta.
mas pensando bem, embora muito material, meu sonho é ter a minha própria casa.
em meio à natureza, com janelas enormes, muito bem iluminada, colorida, aconchegante, com tapetes felpudos, banheira, uma sala para dançar, uma coleção de xícaras... *-*

daqui a 5 anos eu vou estar com 30.

eu não sei se faço faculdade de biblioteconomia, se faço gastronomia para montar um negócio, se volto a tentar concurso público.

eu-não-sei.

será que todo mundo tem essa crise quando chega perto dos 30?

aquele tipo de lugarzinho,

no meio de uma rua, que não dá pra deixar passar sem foto *-*






17 de abr de 2014

vá entender.

Sinto-me sozinha e não tenho o desejo de estar cercada de pessoas.

(?)

Tá. Não vou me fazer de boba. Sei bem que solução eu quero: há um jeito de não estar só sem estar em meio à multidão.

13 de abr de 2014

frases que me encontraram essa semana:

"Talvez Deus não mude sua situação porque ele a está usando para mudar você."

"O lugar onde você cai é onde você levanta."

"Sabe aquela coisa de estar no lugar errado, na hora errada? Com o daimoku você acumula sorte, você se abre para estar no lugar certo, na hora certa, e as coisas começam a acontecer."

"- Eu te amei.
- Eu ainda te amo.
- Então me ame.
- Sinto a sua falta.
- Então sinta a minha falta. E me mande amor e luz cada vez que pensar em mim. Depois esqueça. Nada dura para sempre."

sábado é dia de autorretrato.































12 de abr de 2014

eu tenho tanto que aprender.

Sábado: dia sagrado, dia de dormir até mais tarde. Mas não hoje.

Acordei cedo, aprontei-me e fui prestar um trabalho fotográfico voluntário em um centro espírita, a pedido de um amigo.

As fotos seriam de um grupo de crianças carentes que comparece nesse local todo final de semana para se envolver em atividades diversas e, ao final, receber sopa gratuitamente para levar pra casa.

Após a atividade, as crianças receberam um pacote contendo várias guloseimas.

Um garoto sentou ao meu lado e me falou do seu presente. Apontei para um chocolate e disse que era o meu preferido. Cerca de um minuto depois, o menino me cutucou e me ofereceu o doce.

Achei tão bonito, tão humilde, tão cativante, tão espontâneo, tão simples.

Eu, talvez, nessa situação, não tivesse feito o mesmo.

Aquela criança me deu uma lição de generosidade.


5 de abr de 2014

coisas extraordinárias de um sábado a tarde.

Passei a tarde de hoje em um parque, lendo, ouvindo música e meditando.

Em determinado momento, avistei do outro lado do lago uma moça que se destacava (pelo menos aos meus olhos): cabeça semi-raspada, saia longa verde, uma mochila grande nas costas (talvez não more aqui...), uma máquina fotográfica em punho, sorrindo sozinha.
Parecia uma daquelas monges budistas.

Fiquei acompanhando seus movimentos.

Enquanto isso, o sol descia e o local onde eu estava foi tomado pela sombra. Desloquei-me um pouco para a direita, a fim de continuar recebendo seu calor.

Alguns minutos depois, ela sentou exatamente onde eu estivera.

Inexplicavelmente, eu sentia vontade de me aproximar (sobretudo depois de vê-la meditando), mas meu receio de parecer intrometida não permitiu.

Sua presença, tão perto, por algum motivo me trazia sensação de conforto.

Bom tempo depois de ter se sentado ali, ela se levantou para ir embora. Fiquei esperando-a passar por mim, para ver seu rosto e, ao cruzar com seus olhos vi um semblante sereno... e num instante ela estava na minha frente, com as mãos fechadas, sorrindo e me oferecendo algo.

Abri as mãos, recebi uma semente vermelha com preto, devolvi o sorriso e agradeci.

Ela se foi. E fiquei a acompanhando até sumir de vista (com vontade, confesso, de ir atrás e perguntar seu nome, se faz isso sempre e que energia boa é essa que acabou de me transmitir!).



Pages

Pages - Menu

Popular Posts

Categories

.

Minha foto
medo, desejo, bom som, silêncio, barulho de chuva, doce, papeis, anotações, dobraduras, presentes, fotografia, laços, bolinhas, sei lá, reticências.

Blogger news

Blogroll

Blogger templates