22 de nov de 2013

eu reparei

que eu ando reclamando bem menos;
que eu ando me alimentando muito melhor;
que eu hoje opto por não sofrer, embora a dor seja inevitável;
que eu estou muito mais resolvida;
que eu tenho mais fé;
que eu desenvolvo cada dia mais o meu sentimento de gratidão;
que eu estou cada vez mais humilde e amorosa;
que eu acredito cada vez mais em mim mesma;
que eu tenho mais desenvoltura com situações que antes me inibiam;
que minha mente está muito mais positiva;
que eu estou mais leve;
que eu estou mais paciente;
que eu estou conectada com a minha essência.

E por tudo isso, reconheço-me, pois é fruto de uma busca incansável por aprimoramento e evolução :)


20 de nov de 2013

ontem

eu experimentei o que realmente é o perdão e a compaixão.
e eu senti um tipo de amor nobre, que não se submete ao orgulho e sim acolhe, com humildade, e compreende o outro.

e isso é minha essência: é paz.


18 de nov de 2013

ah, saudade sabe de quê?

daquela sensação de estar aninhada num peito amado.

foto roubada do pinterest.

eu não entendo a lógica:

1) pessoas irresponsáveis, que não se comprometem, que não honram a palavra = cheias de amigos;
2) pessoas "corretas" (conceito relativo, eu sei), comprometidas, responsáveis = solitárias.

juro que tento entender e não chego a uma conclusão.

o mais próximo que cheguei de algo foi: o mundo está tão mais cheio de pessoas da primeira categoria que, por serem semelhantes, se atraem e se dão bem, enquanto os da segunda categoria dependem de muita sorte para encontrar seres parecidos e, assim, sentirem-se satisfeitos e acolhidos numa relação.

e, sim, estou na segunda categoria e sinto-me só e cada vez mais decepcionada com as pessoas.




saudade que eu nem sabia

desses pequenos momentos comigo.

(ao som da viciante e melancólica "elevator beat", do filme vanilla sky)


17 de nov de 2013

haja disciplina e força de vontade

para não sucumbir à dor e à saudade;
para não se afundar em músicas depressivas;
para se adaptar a essa nova realidade;
para aguentar os finais de tarde.

16 de nov de 2013

eu quero alguém a quem eu possa dizer coisas lindas assim:

(...)
a morte é menos que teu beijo
tão bom ser tua* que sou
eu a teus pés derramada*
(...)
serei teu pão tua coisa tua rocha
sim, eu estarei aqui



(Leminski)

*adaptação de gênero




15 de nov de 2013

sei lá, sei lá...


tá.

Eu não sou Buda e a dor de vez em quando mostra as caras. Normal.

Só que eu não quero que seja normal. Eu quero que isso vá pro raio que o parta e que o Cosmos me traga logo alguém pra andar de mãos dadas e sorrir abestalhada.


10 de nov de 2013

tô me saindo bem.

"Esperança é saber que depois da tormenta vem a calma, é saber que atrás das nuvens o sol sempre brilha intensamente..." (Suryavan Solar)



8 de nov de 2013

sobre sofrimento, apego, impermanência e amor.

A dor é passageira e a felicidade se vai conquistando gradualmente por porções, até que um dia já não sairá desse estado.

*

Há pessoas que acreditam ser infelizes mas não o são. Só estão apegadas a uma dor do passado e revivem esse momento sem resolvê-lo. E isso só acontece na mente, não no momento presente.

*

Deve aceitar que o vento muda, que o clima muda, que tudo muda. Há prazer e há dor. Há primaveras e outonos. Não deve aferrar-se a nada.

*

Ao aceitar as mudanças você flui e é feliz. Ao não aceitá-las, sofre.

*

O sofrimento vem do apego.

*

O amor o leva a lugares inimagináveis, transforma-o e o faz brilhar. Quando está no amor e vive através dele, está em seu centro e em equilíbrio e pode, então, alcançar a totalidade.

*

No amor, simplesmente flui e ama sem o "eu" que obstrui o caminhar. Dilui-se todo pensamento negativo. É você mesmo e reconhece sua essência, de maneira consciente ou inconsciente, mas o certo é que seu coração vai transbordar alegria, harmonia, equilíbrio e tranquilidade.

*

O ódio é uma energia básica e primitiva que não passou por um processo de autoliderança. O amor é uma energia já educada.

*

Compreender ao outro não significa aceitar ou estar de acordo com seu comportamento. O comportamento do outro, baseado em seus princípios ou valores, pode estar errado, mas deve aceitar o que realmente ocorreu e ter em que se apoiar para perdoar.

*

Nada importante se consegue com esforços pela metade. O valioso se conquista com esforços notáveis.

*

Todo potencial está dentro, mas se você não faz nada seguirá adormecido.

*

Fonte: livro auto-liderança, de Suryavan Solar


mistério desvendado.

tanto tempo buscando a resposta
tanto tempo tentando entender
e de repente a explicação brota na minha frente!

nós vibramos aquilo que somos e há algo em nós mais inteligente e iluminado do que a nossa compreensão consciente: graças a isso, repelimos o que não nos faz bem.


6 de nov de 2013

Pages

Pages - Menu

Popular Posts

Categories

.

Minha foto
medo, desejo, bom som, silêncio, barulho de chuva, doce, papeis, anotações, dobraduras, presentes, fotografia, laços, bolinhas, sei lá, reticências.

Blogger news

Blogroll

Blogger templates