23 de jan de 2013

De repente sinto essa vontade que era tão coisa sua. Isso de querer, de precisar sentir a natureza. O sol se pondo, o vento balançando meus cabelos. Restos de você em mim. Refúgio. Fuga. Libertação.
-
E como conter os milhares de pensamentos que cruzam minha mente ao assistir a um pôr do sol sozinha? Aliás, conter pra que?
-
Coisas bem clichês.
Por que estou aqui? Por que seguimos esse ritmo? Por que fazemos o que fazemos?
Espaços delimitados, rotinas, planos, meios para concretizá-los, blábláblá, toda essa coisa insatisfatória.
-
Tão bom se fosse só ficar no alto de um prédio olhando o mundo, sentindo a brisa.
-
Gritei e achei engraçado. Ri sozinha. Quantas pessoas ouviram?



Nenhum comentário:

Pages

Pages - Menu

Popular Posts

Categories

.

Minha foto
medo, desejo, bom som, silêncio, barulho de chuva, doce, papeis, anotações, dobraduras, presentes, fotografia, laços, bolinhas, sei lá, reticências.

Blogger news

Blogroll

Blogger templates